Preservemos a Divulgação Espírita - Centro Espírita Seareiros de Jesus - Americana/SP

Preservemos a Divulgação Espírita 

Preservemos a Divulgação Espírita

O Espiritismo traz, em seu contexto doutrinário, a conotação de religião, mas não é uma religião como todas as outras que conhecemos implantadas no mundo.

É uma doutrina de elevada filosofia que jamais apela para o proselitismo exacerbado e salvacionista, ou que promete conquistas materiais e uma existência terrena sem quaisquer problemas.

Sua finalidade especifica é a educação moral e social do Espírito humano, através de sua gradativa e consciente assimilação dos ensinamentos doutrinários de Jesus.

Portanto, não devemos ter a preocupação de divulgar a Doutrina dos Espíritos de qualquer maneira. O povo está saturado de encenações e fantasias. Chega de show.

A divulgação espírita, a nosso ver, só se torna instrumento de esclarecimento legítimo quando a sua aplicação é feita com critério, fé racionalizada e exemplo sincero.

Temos em Paulo, o convertido de Damasco, um exemplo digno e valoroso de divulgador da Boa Nova.

O Cristianismo redivivo, referendado como consolador prometido por Jesus deve merecer de todos nós, divulgadores, expositores, dirigentes e trabalhadores, um tratamento mais respeitoso.

Espiritismo é coisa séria!

Mesmo através de pequenos ou grandes eventos, é preciso evitar o constrangimento de veicular as verdades espíritas e os ensinamentos morais de Jesus de forma engraçada e espalhafatosa.

Em toda e qualquer atividade, lembremo-nos de que o espírita é (ou deveria ser) sempre um representante da ordem, da disciplina e, sobretudo, da honestidade.

Que as Instituições Espíritas consigam zelar pela organização de suas tarefas, alertando os adeptos sobre a postura nobre e digna que necessitam ter.

Trabalhemos, pois, amando, colocando o interesse coletivo acima do pessoal, sem “usar” a instituição e que o Senhor nos abençoe.

Fontes:

Revista FidelidadESPÍRITA/abril2011 -  Carmem Paiva de Barros e Revista FidelidEspírita março/2009

 

pela Presidência - Izildinha Cioldin