NASCER, VIVER, MORRER, RENASCER AINDA E PROGREDIR SEMPRE, TAL É A LEI! - Centro Espírita Seareiros de Jesus - Americana/SP

NASCER, VIVER, MORRER, RENASCER AINDA E PROGREDIR SEMPRE, TAL É A LEI! 

NASCER, VIVER, MORRER, RENASCER AINDA E PROGREDIR SEMPRE, TAL É A LEI!

Em 31/03/1869, em Paris, com 64 anos, entre 11 e 12 horas, pelo rompimento de um aneurisma, em pleno labor de estudo e organização de novas tarefas espíritas e assistenciais Kardec desencarna, cumprindo, e muito bem, a sua missão.

O lema de Kardec era: Trabalho, Solidariedade e Tolerância.

Os despojos do Codificador, enterrados inicialmente no Cemitério de Montmartre (02/04/1869), foram transferidos para o do Père-Lachaise em 31/03/1870, com a frase esculpida no frontispício do seu dólmen:

“Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a Lei.”

Kardec recebeu do Espírito de Verdade uma comunicação informando sua missão:

"A missão dos reformadores está cheia de escolhos e de perigos e a tua é rude, disso te previno, porque é o mundo inteiro que se trata de agitar e de transformar”. 

Mais de dez anos após a comunicação, Kardec confirma que de fato experimentou todas as vicissitudes anunciadas.

Foi alvo de ódio de implacáveis inimigos, da injuria, da calunia, da inveja e do ciúme.

Contra ele foram publicadas acusações.

Suas melhores instruções foram muitas vezes desnaturadas.

Foi traído por aqueles que depositava confiança.

Recebeu ingratidão daqueles que ajudou.

Aqueles que mostravam amáveis à sua frente, o detratavam na sua ausência.

Mas afirma ele que a assistência e proteção dos bons Espíritos nunca lhe faltaram.

Kardec sentia-se feliz por não ter experimentado o desânimo e ter prosseguido sempre em sua tarefa, sem se preocupar com a malevolência de que era alvo.

“Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominar as suas más tendências”.

Hoje, passados quase um século e meio de seu desencarne, prestamos nossa homenagem, com muita gratidão por ter sido ele o trabalhador infatigável, pelo seu exemplo e pela sua obra, que instrui e transforma vidas. Como disse o Espírito Verdade é o mundo inteiro que se trata de agitar e transformar...

Eterna gratidão Kardec!

pela Presidência

Fontes: - Allan Kardec – vol.III – Zeus Wantuil e Francisco Thiensen e - Obras Póstumas – Allan Kardec